O cheiro do ralo

*contém spoiler

Finalmente, depois de 4 anos assisti O cheiro do ralo e como eu imaginava e já tinha ouvido falar, o filme é realmente ótimo.

O filme é baseado no romance homônimo de Lourenço Mutarelli, se passa em São Paulo e gira em torno de Lourenço (Selton Mello), um comprador de coisas usadas. Ele as compra de pessoas que passam por dificuldades financeiras e por causa da natureza de seu negócio, é uma pessoa indiferente ao sofrimento alheio. Com o passar do tempo essa frieza vira uma perversa diversão.

Poucos personagens possuem nomes, eles são sempre identificados de acordo com seus objetos ou representações, como “A noiva”, “A bunda”, “A viciada”e por aí vai.

Lourenço convive diariamente com o mau cheiro do ralo que sai do banheiro de seu escritório, esse cheiro simbolicamente representa seu mundo interior e o universo de todos aqueles que ele acha que controla.

A atuação de Selton Mello, como sempre está brilhante, sua voz rouca, seu olhar frio, compõe o personagem tão bem, que me fez mergulhar no universo do personagem.

O filme te faz pensar na dignidade humana, nos valores morais e materiais. Mostra o quanto os objetos, não passam de objetos, por mais que julgamos serem de valor incalculável. Que o preço de alguma coisa, depende muito da situação, do momento vivido por cada um.

Ótimo filme, crítico, cômico e trágico.

Observações: A caneca do Elvis que ele usa no escritório e a fachada do clube de futebol Juventus.

4 Responses to O cheiro do ralo

  1. TATI says:

    Tipo assim…
    Um dos melhores filmes que já vi na vida! Se eu já gostava do Selton, depois desse filme passei a venerá-lo… Pena que logo depois vi “Meu Nome Não é Johnny” e “Mulher Invisível” e daí ele caiu de novo no meu conceito, mas isso já é fugir do assunto.
    Se você gostou desse filme, então sugiro assistir “Estômago”… Tão bom quanto!
    Ah, viu o autor do livro no filme? Ele tem um papel no filme.
    Ah, Mô, me ganhou com esse post… Adoro demais “O Cheiro do Ralo”…

  2. mmonikets says:

    Então, eu gosto de assistir alguns filmes bem depois que eles foram lançados. Gosto de uma visão mais limpa do filme, se é que me entende 😉
    Meu Nome Não é Johnny não assisti ainda por esse motivo. Já Mulher invisível, não curto muito filmes assim então não fiz questão, sem contar que tem a Luana Piovani que não rola.
    Já assisti Estômago, outro filmaço, adorei também. Futuramente vou reassistir e escrever sobre ele.
    Eu vi sim, ele é o segurança e a “viciada” é a esposa dele.
    Que bom, continue lendo e comentando. Sei que nem sempre vamos concordar ou ter a mesma visão de um determinado filme ou série, mas isso o que mais gosto.

  3. Karina says:

    Comente mais sobre esse ae: “Estômago…” quero saber mais…

Deixe uma resposta

Please use your real name instead of you company name or keyword spam.