Séries britânicas parte I

O post de hoje é para todos que, assim como eu, gostam de descobrir coisas diferentes. O mundo dos filmes e seriados não se resume ao que os Estados Unidos produz. Só um parêntese aqui, pra deixar bem claro que eu curto muito série americana e não estou desmerecendo a cultura norte americana, porém o mundo é muito grande para parar por aí, não é não? Sendo assim, porque não garimparmos o Netflix, que está repleto de seriados legais de diversos lugares? Fiz isso e resolvi fazer uma listinha de alguns seriados para dar aquela força inicial.

Bom, vocês já devem ter percebido que a preferência aqui são seriados de investigação, thriller, suspense, crime e sci-fi. Essa lista não será diferente e a maioria está nessas categorias. Chega de conversinha e vamos ao que interessa 😉

Marcella

Após um período afastada de suas atividades como detetive, Marcella Backland está de volta. Ela é chamada para investigar um caso de um assassino em série que parece ter retornado à ativa após onze anos. Porém, muita coisa mudou e sua vida pessoal está tão caótica quanto a investigação que ela precisa conduzir. A retomada da vida profissional não é fácil e ela precisa reconquistar seu lugar e provar que tem faro e competência. Sofre com a pressão e, quando estressada, tem ataques de fúria que descambam para a violência. Depois, não se lembra do que possa ter feito. Esses acessos de amnésia fazem Marcella ser imprevisível e interessante. É o tipo de série que te faz desconfiar do elenco inteiro até os últimos episódios para daí então conseguir estruturar os pensamentos para entender o que houve.

A série é criação de Hans Rosenfeldt, o sueco responsável por The bridge. Vale conferir até mais pelo roteiro do que pelas atuações, mas vale.

*Terá segunda temporada

River

O inspetor John River costuma falar sozinho. Até aí tudo bem, quem nunca… Porém, John não fala exatamente consigo mesmo, ele fala com os mortos. Sim, ele é igual ao menininho do “Sexto Sentido”. O ator sueco Stellan Skarsgård, que interpreta o detetive, é queridinho de Lars Von Trier, então imagina o gabarito do cara. Só por isso já dá vontade de assistir, mas não fique na vontade, assista e confira. Afinal, River não é apenas um policial doido, ele é um policial competente, indispensável à sua corporação, firme e capaz de desvendar os crimes mais intrincados. Aqui o drama e o policial se misturam de forma homogênea. O cenário, as músicas e a excelente atuação fazem de River aquele seriado que você assiste numa sentada só e consegue se sentir fazendo parte da série.

Paranoid

Essa é a indicação mais fraquinha, mas vale a pena conferir para uma diversão despretensiosa, sem grandes rompantes, quando você não está com vontade de pensar muito, sabe?

Paranoid conta a investigação do assassinato de uma mãe, num parquinho cheio, numa área rural. Além de uma testemunha chave, um “detetive fantasma” se envolve na investigação. A investigação não fica só na Inglaterra, envolve outros países da Europa. Só por essa colaboração policial entre países, já vale a pena assistir.

Além desses, outros que valem a pena assistir e já foram citados aqui no Sem Piruá, são: Doctor FosterThe Fall, Luther, MisfitsWhitechapelHappy Valley e óbvio, Sherlock.

Deixe uma resposta

Please use your real name instead of you company name or keyword spam.