A Criatura do Cemitério

 

The Graveyard Shift (A Criatura do Cemitério) – Baseado em um conto homônimo de Stephen King.

Dirigido por Ralph S. Singleton (produziu Cemitério Maldito)

Roteiro: John Esposito (que posteriormente produziu “Um Drink no Inferno”)

Elenco: David Andrews, Kelly Wolf, Stephen MachtBrad Dourif

País/Ano: Estados Unidos, 1990

Gênero: Terror

O filme conta a história de uma antiga fábrica têxtil que está infestada de ratos e precisa ser limpa com urgência, pois haverá uma inspeção. Como a cidade é pequena, ela depende muito da fábrica. No entanto o maior problema não são os ratos, mas algo muito maior e mais perigoso que habita o porão dessa indústria.

Chefe linha dura, funcionários alienados, moço novo na cidade que precisa de emprego e depois enfrenta o capataz, virando o mocinho da história. E sim, temos uma jovem que se encanta pelo mocinho. A história tem muitos clichês, começa bem e o final acaba decepcionando um pouco, mas temos aqueles personagens malucos que Stephen King adora nos presentear. O filme não é ótimo, na realidade ele nem é tão bom, mas é divertido.

Por que não usar 89 minutos para diversão sem compromisso, não é mesmo? Então se gosta do estilo do Stephen King e quer um filme sem complexidade, assista e seja feliz.

*Aviso: se você tem ojeriza a ratos, esse filme não é muito recomendado. Apesar de ser mais leve do que a “A vingança de Willard“, os bichanos estão presentes a maior parte do tempo.

Notinhas:

O que é aquela criatura? Uma mistura de rato com morcego?

Descobri que no conto não existe a mocinha e no lugar dela é um gordo bigodudo, acho que seria mais legal;

Adoro as conversas desconexas dos personagens do Stephen King;

Sou muito fã do Stephen King e queria muito um dia poder escrever uma história que nem ele. *vai sonhando* 😉

Deixe uma resposta

Please use your real name instead of you company name or keyword spam.